Educa Criança
Bullying

Bullying: como combater na escola.

Bullying é um assunto sério e muito presente nas escolas. Não é raro vermos notícias de adolescentes que suicidam-se ou matam devido os traumas de anos sofrendo bullying. Então vamos falar como combatê-lo na escola.

O que é bullying?

 “é um anglicismo (expressão da língua inglesa) utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos, causando dor e angústia e sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder. (Wikipédia)

Ou seja para ser Bullying deve ser uma provocação constante realizada por uma pessoa ou grupo mais “forte” que sua vítima. A vítima além de ser humilhada física e/ou psicologicamente, sente-se sem saída. A vítima não consegue se defender por ser mais fraca fisicamente ou por não saber responder as ofensas.

Anos de Bullying gera grandes traumas que aquela criança/adolescente irá levar para o resto de seus dias. O bullying gera depressão, inseguranças, síndromes de pânico e pessoas infelizes. Sendo de extrema importância ser combatido!

Dicas para professores combaterem o Bullying:

  • Antes de se perceber o bullying e mesmo quando este já acontece é importante o professor fazer um trabalho constante em sua sala de aula: sobre amizade, por-se no lugar do outro, bons atos, reforço da autoestima individual… Quanto mais as crianças perceberem que “machucar e humilhar” os outros não é legal, menos elas irão fazer bullying.
  • SEMPRE que o professor presenciar um ato de humilhação ou agressão, sendo em sua sala de aula, no recreio ou na escola, ele deve intervir.  Vá até o grupo ou criança que está fazendo o bullying e diga com firmeza que isso não se faz. Não reforce o papel de vítima do atacado, e sim questione ao agressor como ele iria se sentir se fizessem com ele o mesmo que ele estava fazendo. Mesmo que a criança/adolescente te enfrente dizendo que “não se importaria” reforce que não vai aceitar que esse tipo de coisa aconteça e se for necessário tome providência com a direção.
  • Proponha ações em sala e na escola com cartazes, teatro e palestras sobre o assunto.
  • Trabalhe com seus alunos a não participarem de situações de bullying: não deixe as crianças rirem, debocharem ou colocarem apelidos nos outros. Sempre corte esse tipo de coisa, dizendo que não é engraçado e perguntando se quem está rindo iria gostar que o mesmo acontecesse consigo.
  • Trabalhe com as crianças o respeito as diferenças.
  • Reforce com as crianças para elas ajudarem a serem “fiscais” contra o bullying, deixe uma caixa para colocarem denuncias anônimas caso vejam algo acontecendo, para que você ou coordenação possam interferir. Ou  permita que as crianças venham falar com você, sem que as outras saibam quem fez a queixa.
  • NUNCA reforce o papel de vítima do atacado. Não diga que ele é um coitado que precisa de cuidado.  Não diga: “Fulano reclamou que você bateu nele”. Pois a maior parte do Bullying acontece quando não existe adultos presentes e o agressor irá se “vingar” de quem ele considera ter feito “fofoca”.

Fique atento:

Mantenha-se atento a sinais de possíveis bullying. Observe como é a interação de seus alunos. Se o “líder” da turma ri ou debocha de alguma criança específica. Observe quem são os grupinhos de amigos, se alguma criança é excluída.

Proponha atividades de cooperação e brincadeiras que envolvam toda a turma. Procure algum aspecto que a criança mais isolada se destaque e mostre para os outros (através de pedida de ajuda para fazer algo), mas nunca como “olha como fulano é bom e tirou nota dez, vocês deveriam se esforçar como ele”. Isso só gera mais raiva nos agressores.

A criança que é escolhida como vítima é sempre uma criança com baixa-autoestima, por isso a importância de ajudar essa criança a perceber suas coisas positivas e poder mostrar aos outros. Além de trabalhar com seus alunos a resolução de conflitos, como eles podem se defender de humilhações e agressões.

Se a maioria dos teus alunos perceberem o Bullying como algo ruim, eles não irão participar de situações de agressão. E aquele aluno que procura atenção humilhando os outros acaba por desistir.

Material no blog para ajudar a combater o Bullying:

Compartilhe nos comentários outros materiais sobre o assunto, vamos ajudar a combater o bullying.

Abraços, Shana Conzatti.

Recebas as novidades de atividades, projetos e brindes em seu e-mail, se inscreva em nossa Newsletter!

http://educacrianca.com.br/lojinha/

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: