estimulação de bebês

Estimulação de bebês: 10 ideias lúdicas

Trago pra vocês 10 ideias para trabalhar a estimulação de bebês nos berçários ou em casa com seu pimpolho. São atividades que ajudam o bebê a explorar o mundo ao seu redor e a ter novas experiências.

As atividades a serem planejadas em berçários consistem principalmente em oferecer variedades de materiais para os bebês e deixar que estes interajam como desejarem. O professor pode mostrar através de seu exemplo outros modos de interagir com aquele material.

Separei ideias que servem dos 6 meses até 2 anos. Observe as características dos bebês ao se redor para garantir a segurança destes. Sempre higienize os materiais antes de oferecer aos pequenos e cuide para as crianças não engolirem o material ou se enrolarem de modo arriscado.

É essencial a um adulto quando oferecer materiais de estimulação aos bebês que esteja junto com estes e atento a qualquer situação inesperada.

Confira também os planos de aulas prontinhos para berçários, toda semana material novo, AQUI.

Estimulação de bebês

1. Tecidos

Objetivos: interagir com texturas, cores, tamanhos, noção de transparência, permanência do objeto.

Material: diversos retalhos grandes de tecidos (pode ser TNT), várias cores e tamanhos.

Estimulação: distribua os tecidos no chão e deixe os bebês explorarem. Brinque com os bebês passando os tecidos em sua pele, usando para cobrir o rosto ou objetos e brincar de esconder, coloque um bebê sobre um tecido maior e o puxe pelo espaço. Quando o bebê pegar um tecido e mostrar para você comente sobre a cor deste.

2. Tesouros da mamãe e do papai

Objetivos: interagir com objetos do mundo dos pais,  noção de formas, texturas, dureza ou maciez de objetos, tamanho.

Material: Em um cesto grande coloque objetos do mundo adulto (higienize-os e cuide para não conter peças pequenas) como: carteira, molho de chaves de plástico, colares grandes sem pedaços que se soltem, relógios, camisas, gravatas, chapéus, bolsas, escovas de cabelo, espelhos….

Estimulação: Deixe as crianças explorarem o conteúdo. Aproveite para ir nomeando os objetos conforme os bebês os peguem. Deixe que estes descubram o que fazer com os objetos por um tempo, depois você pode ir mostrando o que fazer com os objetos, como colocar o chapéu na cabeça de um dos bebês.

3. Caixas

Objetivos: percepção de tamanhos, explorar o corpo, dentro e fora, equilíbrio, criatividade.

Material: Caixas de diferentes tamanhos (pequenas, que podem ser empilhadas, até grandes, em que os bebês possam entrar dentro).

Estimulação: Distribua as caixas e deixe os bebês explorarem. Ajude-os a entrar dentro, a passar por cima das caixas. Deixe que coloquem as caixas umas dentro das outras ou as empilhe, que arrastem as caixas ou as joguem (apenas cuide para não acertarem os outros).

4. Papéis coloridos

Objetivos: percepção de texturas, cores, transparências, motricidade fina.

Material: diferentes tipos de papéis em pedaços grandes (celofane, papel higiênico, crepom, papel camurça, EVA…)

Idade:  a parir de 1 ano e meio, para crianças que já entendem que não podem “comer” os objetos.

Estimulação: Solte os diferentes papéis e deixe que as crianças amassem, rasguem e brinquem com esses. Sempre com atenção para elas não colocarem na boca. Mostre que podem jogar pra cima, que podem ver através do papel celofane…

5. Melecas comestíveis

Objetivos: exploração de texturas, conhecimento corporal, motricidade, sabor e cor.

Material: Faça um mingau  de aveia ou farinha láctea ou qualquer outro que seus bebês estejam acostumados a comer. Você pode separar vários minguais e colocar gelatina sem açúcar. (veja outras receitas de tinta comestíveis saudáveis, AQUI)

Estimulação: Coloque as crianças em um ambiente fácil de lavar, deixe-as só se fralda. Coloque os pratos com mingau no chão e deixe as crianças brincarem com esses. Deixe que comam, que passem no seu corpo e no do colega. Depois que a bagunça tiver fim higienize os pimpolhos. É uma atividade trabalhosa em termos de organização pré e pós atividades, mas é riquíssima para o aprendizados dos pequenos.

6. Cozinha de gente grande

Objetivos: sonoridade, texturas, dureza dos objetos, percepção do mundo adulto, faz de conta, noção de dentro e fora, formas.

Material: Utensilio de cozinha não perigosos (panelas, conchas, escumadeiras, coadores, copos e pratos de plástico…)

Estimulação: Deixe os objetos no chão para os bebês interagirem. Deixe que batam uma coisa na outra para experimentarem os sons, que coloquem objetos dentro um do outro. Brinque com as crianças de “fazer comidinha” mostrando como usar cada objeto.

7. Chocalhos

Objetivos: ritmo, percepção auditiva, motricidade, equilíbrio.

Material: Garrafas pet de tamanhos diferentes com diferentes materiais dentro (feijão, arroz, miçangas coloridas, pedaços de macarrão, água com purpurina…). Feche bem a tampa passando fita adesiva para não correr o risco de algum bebê abrir o chocalho.

Estimulação: Entregue os chocalhos para os bebês. Deixe que brinquem com os sons e explorem os objetos. Você pode cantar uma música e ir sacudindo o chocalhos nesse ritmo para que os bebê iniciem sua percepção de ritmo.

8. Luvas sensoriais

Objetivos: texturas, motricidade fina, dureza ou maciez.

Material: Encha luvas de médico com materiais diferentes (feijões, algodão, moedas, líquidos, areia…) amarre bem as luvas para nada escapar. Para evitar que as luvas furem você pode por duas luvas, uma sobre a outra.

Estimulação: Entregue as luvas para os bebês e deixe que eles  brinquem, apertem, mordam e percebam as diferenças dessas. Quando o bebê pegar uma luva você pode nomeá-la: é macia, essa é dura… Cuide para as crianças não furarem as luvas com os dentes.

9. Móbiles de objetos

Objetivos: diferentes ângulos de visão, altura, equilíbrio, motricidade, estimulação do andar e esticar-se.

Material: objetos que os bebês possam pegar e por na boca pendurados no teto de modo que eles possam alcançar quando ficam em pé. (pode ser brinquedos da sala, os chocalhos ou luvas feitas nas atividades anteriores).

Estimulação: Encha a sala com esses objetos pendurados em diferentes alturas, mas que em todas as crianças consigam alcançar. Deixe que os bebês engatinhem ou andem até esses objetos e interajam com estes: puxando, empurrando, apetando, tentando por na boca.

10. Água

Objetivos: percepção de materiais líquidos, noções de flutuar ou afundar, refrescar em dias quentes, som.

Material: bacias com  um pouco de água e brinquedos (bonecas para banhar, panelinhas, tecidos, bichinhos…)

Estimulação: Distribua bacias com água entre os bebês e brinquedos. Deixe que eles coloquem os brinquedos na água, que eles entrem nas bacias, que batam na água percebendo seu som. Ou seja que brinquem e explorem a vontade. Tenha bastante atenção para as crianças não escorregarem ou se afogarem, coloque pouquinha água nas bacias, pondo mais se for preciso quando essa for jogada fora.

Gostaram das ideias? Mais atividades estruturadas em planos de aulas temáticos, AQUI.

Abraços, Shana Conzatti.

 

Comments

comments

4 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *