Educa Criança
Como lidar com o erro

Como lidar com o erro em sala de aula

Em sala de aula, nós professores, estamos em contato constante com o erro de nossos alunos. Podem ser erros ortográficos, erros de respostas, erros de cálculos… Como lidar com o erro em sala de aula é mais complexo do que dar certo ou errado, ou dar uma nota final. E em época de avaliação, penso ser um momento perfeito para refletirmos sobre o assunto.

O que é o erro?

Na educação o erro costuma ser o antagonismo da resposta certa. Partimos do princípio que para determinado conteúdo existe apenas um modo de resposta e, assim classificamos as respostas como certas ou erradas.

Concordo que em vários aspectos esse pensamento está correto, pois 2+2 é sempre 4. E sim, devemos mostrar para a criança que responder 5 é um erro. Mas a grande questão na educação não deveria ser se aquela resposta está certa ou não e, sim, como ensinaremos nossos alunos a lidarem com os erros cometidos para alcançarem acertos futuros.

Nós enchemos as crianças com riscos vermelhos? Nós destacamos seus erros? Nós nos desapontamos quando as crianças erram? Ou nós usamos o erro como uma oportunidade pedagógica?

Gostaria de trazer algumas dicas de como transformar o erro em um verdadeiro degrau para incentivar as crianças a acertar, ao invés de ser apenas uma forma de classificar quem sabe excluindo quem não sabe.

O que as crianças deveriam aprender  com seus erros:

  • Errar é natural, todos erram antes de acertar.
  • Errar não é vergonhoso, e sim uma oportunidade para voltar atrás e encontrar novas formas de fazer.
  • Se aprende novas maneiras de seguir em frente quando compreendemos nossos erros.
  • Cada um deve corrigir seus erros, com auxilio de quem já aprendeu.
  • Sempre pergunte quando tiver dúvidas.
  • Os erros são degraus necessários para chegarmos ao topo do aprendizado.
  • Não aceite respostas prontas, pesquise para encontrar as respostas e concertar seus erros.
  • Hoje errei, mas amanhã posso fazer melhor.

Como lidar com o erro em sala de aula:

  • Tenha em mente que você está ali para ajudar as crianças a superarem seus erros. Então em primeiro momento, não importa a idade de suas crianças, deixe claro para a turma que errar é algo natural. Nunca deixe que outras crianças riam ou debochem de um aluno que respondeu errado. Comente que todos estão ali para aprender, e que um dia um erra, no outro quem erra pode ser aquele que ri.
  • Diante da criança que errou ajude-a a encontrar a resposta certa, dando dicas. E principalmente tranquilizando-a de que ela é capaz de acertar. Se não nesse momento, em outro.
  • Evite fazer competições em sala de aula que envolvam pontuações por respostas certas. E se fizer, alguma atividade do tipo, reforce que hoje aquela equipe perdeu, mas pode ganhar na próxima.
  • Troque atividades, ditados e textos entre as crianças e deixe que os colegas corrijam os trabalhos de seus pares. Exercitando a capacidade de correção do conteúdo e respeito com os colegas. Pois eles também receberão seus trabalhos corrigidos.
  • Em provas ou atividades, quando a criança errar mostre qual foi o erro e proponha que a criança o corrija. Dê chance para fazer um novo trabalho ou responder a prova novamente, agora pesquisando as respostas. Essa atividade não precisa ter nota, mas irá ajudar a criança para as próximas atividades.
  • Ao perceber que uma criança comete muitos erros em um conteúdo, busque novas estratégias de ensino, pois para aquela criança será preciso um esforço maior.
  • E enquanto a criança ainda se mantém no erro, não exponha essa criança. Não a chame ao quadro para responder algo que ainda não sabe. Busque um conteúdo que ela saiba e chame-a neste, reforçando assim a autoestima dessa criança. E mostrando que ás vezes ela erra, mas ela também é capaz de acertar.
  • Diante de uma resposta errada dada por uma criança, questione-a em particular, por que ela chegou aquela resposta. A resposta continuará errada, mas você pode descobrir que atrás daquele erro existe uma estratégia de pensamento que pode te auxiliar a ajudar essa criança a compreender como acertar na próxima.

Espero que esse texto sirva de inspiração quando você estiver frente a frente com seus alunos.

Abraços, Shana Conzatti.

Recebas as novidades de atividades, projetos e brindes em seu e-mail, se inscreva em nossa Newsletter!

http://educacrianca.com.br/lojinha/

 

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: