Educa Criança
BNCC

Como aplicar a BNCC? Perguntas e respostas

A ideia da construção da BNCC é a de que cada estudante, independentemente do estado ou cidade onde mora, ou de sua condição social, tenha acesso aos mesmos conhecimentos. Nivelando os objetivos de aprendizagem, para que todos tenham direito a uma educação de qualidade. A premissa é interessante, mas na prática como isso irá se desenvolver só o tempo dirá. 

Por ser uma nova proposta de organização do ensino trouxe inúmeras dúvidas e questionamentos, realizei pesquisas e estudos sobre a nova BNCC e compartilho com vocês alguns aspectos que podem ajudá-los a compreenderem de modo simples a Base para poderem incorporá-la em seus planejamentos de sala de aula. 

O quê é a BNCC?

A BNCC (Base Nacional Curricular Comum) é  um documento normativo que define os conhecimentos essenciais que todos os alunos da Educação Básica têm o direito de aprender, em qualquer lugar do país. Sendo obrigatória para todas as escolas públicas e privadas do país.

A necessidade de construção da BNCC está prevista em diferentes marcos legais. Como o Art. 206 da Constituição Federal (incisos II e III); o Art. 3º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Lei n. 9.394/96; a Lei 13.005/14, que institui o Plano Nacional de Educação (2014-2024); e as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica.

Com a BNCC todos os currículos serão iguais?

Não. A BNCC é uma base mínima a ser seguida, um norte para a construção dos currículos. Cada estado, cidade ou escola deverá criar seu próprio currículo, podendo ir além da Base, mas nunca menos. Cada currículo criado terá as particularidades culturais, sociais e morais daquele estabelecimento de ensino.

A BNCC organizou as aprendizagens em termos de direitos e conhecimentos que todos devem ter como base, tentando garantir que todas as crianças tenham acesso ao mesmo tipo de conhecimento em um mesmo ano escolar, como esse conhecimento será ensinado e com base em quais temas os currículos individuais que irão dizer.

Quando a Base deve estar dentro das escolas?

A adequação dos currículos à BNCC deve ser implantada preferencialmente até 2019 e, no máximo, até o início do ano letivo de 2020, conforme resolução aprovada pelo CNE. Mas se desde já começarmos a pensar nosso planejamento diário em cima da BNCC ficará mais fácil para, nós professores, organizarmos os currículos escolares, pois estaremos familiarizados as suas nomenclatura.

O quê são as competências gerais?

bncc

 

São as aprendizagens essenciais que devem ser asseguradas a todos os estudantes, visando não apenas o conteúdo, mas reconhecendo que a “educação deve afirmar valores e estimular ações que contribuam para a transformação da sociedade, tornando-a mais humana, socialmente justa e, também, voltada para a preservação da natureza” (BRASIL, 2013 – na BNCC).

Ou seja as competências são os objetivos a serem alcançados pelos alunos ao fim dos anos escolares com intenção de que sejam adultos críticos adequados a pensarem por si e a resolverem os problemas complexos da sociedade e do nosso tempo.

Conhecimento (conteúdo) + Habilidades (cognitivas e socioemocionais) + Atitude (refletir e usar o conhecimento) = COMPETÊNCIA  

As competências são o produto final da aprendizagem. O quê queremos que nossos alunos saibam/consigam fazer ao final do processo de escolarização. (Vídeo explicando as Competências Gerais, Aqui)

Como está divido a nova estrutura de ensino?

(clique na imagem para vê-la ampliada)

Dicas para incorporar a BNCC em nosso planejamento?

É preciso compreender que os conhecimentos apresentados na base dão destaque para um aprendizado significativo e integrado, ou seja um conhecimento puxa o outro não sendo apenas caixinhas fechadas em diciplinas. Devemos evitar ensinar conteúdos soltos e sim incentivar o gosto de aprender do aluno, contextualizando esses conhecimentos. Envolvê-lo na aprendizagem, demonstrando de “onde” vem aquele conhecimento, como foi construído e em quais aspectos cotidianos ou científicos podemos utilizá-lo (não apenas no sentido utilitário, mas principalmente no aspecto reflexivo).

Para poder aplicar a BNCC em sala, leia atentamente a introdução do documento e com mais detalhe as especificidades dos anos letivos em que leciona. É bom ter um conhecimento geral dos anos anteriores e posteriores, para ter uma ideias da continuidade dos conteúdos propostos.  (Download da Base, AQUI)

Converse com professores de outras áreas e montem em conjunto práticas educacionais para entrelaçar conhecimentos que se complementam. 

Pegue seus planos de estudo com o conteúdo a ser dado durante o ano e vá fazendo uma comparação aos conteúdos propostos pela BNCC, assim você saberá quais conhecimentos já estão em seu plano e quais devem ser acrescentados. Isso irá facilitar o resto do seu planejamento. Você verá que a BNCC não é tão assustadora assim, provavelmente você já segue uma boa parte dela sem saber.

Ao planejar suas aulas tenha sempre em mente as 10 competências gerais, assim você poderá ir marcando quais competências estão sendo trabalhadas em seu planejamento e quais você precisa implementar durante o ano. Planejar em cima de algo concreto, fica mais fácil para se escolher quais práticas pedagógicas iremos usar. Espero que essas dicas tenham ajudado o começo de sua trajetória pedagógica com a BNCC.

Organizei uma playlist com alguns vídeos interessantes sobre a BNCC para aprofundar seu estudo, AQUI.

Confira nossos planos de aula e projetos que podem complementar sua prática, AQUI.

Guia para o planejamento com a BNCC (lista de conteúdos de acordo com os objetivos de aprendizagem), AQUI.

Abraços, Shana Conzatti

Receba as novidades, atividades e sorteios em seu e-mail:

comentários

Deixe um comentário:

%d blogueiros gostam disto: