Educa Criança
direitos de aprendizagens

Como trabalhar os direitos de aprendizagens da Educação infantil – BNCC?

Os principais conceitos que a BNCC nos apresenta como norteadores do trabalho do professor na Educação Infantil são os direitos de aprendizagens e desenvolvimento. Estes devem permear toda a aprendizagem escolar nessa faixa etária, dialogando constantemente como os Campos de Experiências.

Para montarmos nosso planejamento diário, mensal ou anual na Educação Infantil é preciso que os direitos de aprendizagem estejam contemplados mesmo que não sejam citados diretamente.

O conceito de Educação Infantil trazido pela BNCC é de uma criança ativa, em que o educar e o cuidar andam lado a lado, que estão sobre os pilares da interação e da brincadeira. Assim a BNCC compreende que a criança aprende por meio de práticas lúdicas e de interação com os espaços, outras crianças e adultos.

Quais são e como trabalhar os direitos de aprendizagem de modo natural no cotidiano escolar?

“Direitos de aprendizagem e desenvolvimento asseguram, na Educação Infantil, as condições para que as crianças aprendam em situações nas quais possam desempenhar um papel ativo em ambiente que as convidem a vivenciar desafios e a sentirem-se provocadas a resolvê-los, nas quais possam construir significados sobre si, os outros e o mundo social e natural.” (BNCC-2017)

São seis direitos apresentados, eles cooperam entre si, não tendo uma hierarquia. Pois os seis fazem parte de uma mesma concepção de integridade emocional, social e cultural que fazem parte da criança.

1. Conviver

Conceito: conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às diferenças entre as pessoas.

Como trabalhar:

  • Rodas de conversas, jogos, brincadeiras e atividades que envolvam duplas, trios, pequenos grupos ou a turma toda.
  • Situações de construção e respeito à regras coletivas de convívio.
  • Momentos de organização e compartilhamento de espaços.
  • Momentos de higiene (cuidado de si, dos outros e do ambiente).

2. Brincar

Conceito: Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

Como trabalhar:

  • Propor jogos e brincadeiras diversas
  • Momentos com música, dança, teatro (contação e criação).
  • Organização do espaço para proporcionar o faz de conta (cantinhos, caixas temáticas).
  • Jogos motores.
  • Brincadeiras de roda, brincadeiras folclóricas…

3. Participar

Conceito: Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.

Como trabalhar:

  • Permitir que as crianças escolham brinquedos.
  • Desenvolver momentos em que as crianças opinem e expressem suas preferências.
  • Atividades em que as crianças participem da criação de brinquedos de sucata, regras, gráficos de preferências, cartazes, histórias….
  • Elaborar danças e teatros para apresentar.

4. Explorar

Conceito: Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.

Como trabalhar:

  • Atividades de experimentação de diferentes materiais.
  • Explorar espaços (passeios, ambientes da escola, ambientes modificados com caixas…)
  • Construção de tapetes sensoriais.
  • Atividades sobre os 5 sentidos.
  • Atividades que incentivem a curiosidade e criatividade.

5. Expressar

Conceito: Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens.

Como trabalhar:

  • Atividades sobre sentimentos e preferências.
  • Permitir que a criança exponha suas opiniões no cotidiano.
  • Momentos em que a criança conte situações, histórias…
  • Atividades de criação com música, dança, jogos simbólicos, teatro…

6. Conhecer-se

Conceito: Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.

Como trabalhar:

  • Atividades sobre identidade.
  • Atividades da história familiar e da comunidade.
  • Trabalhar sobre a diversidade cultural.
  • Momentos diários de cuidados (higiene corporal, hábitos alimentares….)

Organizei, para vocês, apenas algumas ideias de assuntos a serem trabalhados em cada direito de aprendizagem e desenvolvimento com a intenção de mostrar que estes estão presentes no cotidiano do planejamento da Educação Infantil. Não são, assim, nenhum bicho-papão para nos preocuparmos. Concordam?

Confira nosso guia de conteúdos de acordo com a BNCC para montar seu planejamento na Educação Infantil. AQUI.

Abraços, Shana Conzatti

Receba as novidades, atividades e sorteios em seu e-mail:

comentários

Deixe um comentário:

%d blogueiros gostam disto: