gráficos de preferências

Como trabalhar com gráficos de preferências?

Nem sempre lembramos de incluir os gráficos de preferência em nosso planejamento ao pensarmos nos conceitos matemáticos. Mas os gráficos são importantes estratégias para o aprendizado lógico-matemático que pode ser incluído desde o maternal (3 anos). Além de ser, ao contrário que muitos pensam, bem fáceis de construir.

Objetivos dos gráficos de preferências:

  • Contagem;
  • Classificação;
  • Noção de mais e menos;
  • Visualização de quantidades;
  • Expressar autonomia ao escolher;
  • Compreender que existe diferenças entre os gostos dos colegas;
  • Desenvolver a habilidades para ler informações matemáticas necessárias na vida escolar;
  • Diferenciar linhas horizontais e verticais;
  • Testar hipóteses;
  • Desenvolver noção espacial no papel.

Como trabalhar em sala de aula com gráficos de preferências:

  1. Acrescente o gráfico durante a realização de projetos ou assuntos trabalhados. Podem ser realizados para se descobrir qual o próximo assunto a ser trabalhado ou quais as preferências das crianças em cima de um determinado assunto.
  2. Construa o gráfico juntamente com as crianças. Quanto mais simples, mais fácil para elas compreenderem.
  3. Escolha junto com as crianças quais serão as opções a serem escolhidas para serem postas no gráfico.
  4. Entregue papeis de tamanho igual para que cada criança os cole de acordo com a escolha que desejarem.
  5. Ao finalizar a montagem do gráfico, faça a contagem do resultado. Dê ênfase ao mostrar qual coluna ficou com mais ou com menos. Ajude as crianças a contarem e a chegarem em suas conclusões sobre o resultado.

Exemplo prático:

A imagem da postagem é de um gráfico construído durante o projeto sobre alimentação. As crianças, com 4 anos, começaram a conversar sobre quais frutas gostavam ou não.

A partir disso, foi montado o gráfico com as opções Melancia e Laranja (as frutas trazidas para o lanche). Como as crianças não leem foi feito os desenhos das frutas e explicado que cada criança iria votar na sua fruta preferida. Cada uma ganhou um papel e veio ao cartaz colá-lo na coluna da sua fruta preferida. Depois foi feita a contagem e conversa sobre as frutas.

O gráfico além dos conceitos matemáticos, abriu a possibilidades para discussões e curiosidades das crianças. Sobre quem gostava de tal fruta, se era possível fazer gráficos em outras situações, se um colega trocasse de lugar as colunas seriam iguais e daí o que acontecia?…

Registro do gráfico:

gráficos de preferênciasAs crianças a partir de 3 anos já podem ser desafiadas a tentarem representar o resultado do gráfico com o desenho. Esse fechamento da atividades irá desenvolver a noção viso-motora, além da resolução de problemas. Pois a criança terá que encontrar uma forma de reproduzir o gráfico com as suas habilidades já adquiridas.

 

Espero que tenham gostado das dicas!

Abraços, Shana Conzatti.

 

Comments

comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *