Educa Criança
ideias lúdicas com origem africanas

Brincadeiras Africanas para fazer na escola

Ao pesquisar atividades para a Consciência Negra para meus alunos encontrei várias brincadeiras africanas interessantes e compartilho com vocês. São ótimas brincadeiras para colocarmos em nossa rotina lúdica, pois brincando a criança aprende vários conceitos importantes além de interagir com seus colegas.

12 Brincadeiras Africanas:

1.Terra-mar (Moçambique)

Objetivos: Atenção auditiva, concentração, controle de ansiedade, motricidade ampla (pular e equilíbrio).

Esta brincadeira lembra o morto e vivo. Risque uma linha no chão. De um lado escreva a palavra “terra” e do outro lado, a palavra “mar”. Todas as crianças ficam de um lado da linha. Quando o professor gritar “mar!” todos devem pular para o lado escrito mar, e quando gritar terra todos devem ir para o lado terra. O procedimento vai se repetindo, e cada vez mais rápido. Aqueles que foram errando o lado vão sendo eliminados, até que aquele que ficar por último seja o vencedor. Para as crianças pequenas, além de escrever as palavras faça desenhos que representem o mar e a terra para ajudá-las e lembrar para qual lado da linha devem pular.

2. Escravos de Jó 

Objetivos: Concentração, ritmo, lateralidade, cooperação, motricidade fina.

Esta é uma brincadeira que foi originada e outras brincadeiras cantadas africanas que utilizam pedrinhas para fazer a brincadeira e manter o ritmo cantado. A brincadeira pode ser inúmeras variações entre as regiões do Brasil. Cada jogador recebe um pedrinha e o objetivo é executar todos os movimentos sem errar nenhum, ao mesmo ritmo.

Juntos, em formato de círculo, todos começam a cantar a música. As pedrinhas são transferidas para o colega que está do lado direito enquanto as crianças a batem no chão no ritmo da música. Quando chegar no verso “Tira, põe, deixa ficar”, todos levantam e batem novamente as pedrinhas sem passar para o colega. No verso seguinte a passagem de pedrinhas é retomada, até que no trecho “Fazem zig-zig-zá” as pedras são movimentadas de um lado para o outro, mas sem entregá-las a ninguém. Os jogadores que errarem algum movimento serão eliminados da competição, até que reste apenas o vencedor.

“Escravos de jó
Jogavam cachangá
Tira, põe, deixa ficar
Guerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-zá
Guerreiros com guerreiros
Fazem zig-zig-zá”

4. Kudoda (Zimbábue)

Objetivos: Coordenação viso-motora, motricidade fina, agilidade motora, contagem, conceitos de soma e subtração oral.

Uma espécie de 5 Marias. Os jogadores sentam em um círculo. Colocam 20 bolinhas dentro de uma tigela. O primeiro jogador tem uma bolinha e joga para o ar. Ele então tenta retirar quantas bolinhas puder de dentro da tigela antes de pegar a bolinha atirada. Os jogadores se revezam. Quando todas as bolinhas forem recolhidas, a pessoa que estiver com mais bolinhas é o vencedor.

5. Pegue a cauda (Nigéria)

Objetivos: Cooperação de equipe, coordenação motora, agilidade, concentração.

Divida as crianças em duas filas, com os coleguinhas se segurando pelos ombros ou cintura. A última criança da fila coloca um tecido em seu bolso ou cintura da calça. A primeira criança da outra fila deve tentar pegar o tecido da última criança. E assim as duas filas devem correr tentando salvar sua calda ao mesmo tempo que tenta pegar a da outra fila. Ganha o grupo que conseguir pegar o tecido primeiro.

6. Fogo na Montanha (Tanzânia)

Objetivos: atenção auditiva, concentração, motricidade ampla.

Escolha um líder. As outras crianças ficam um ao lado da outra. Cada vez que o líder falar “Fogo na montanha” as crianças devem pular e gritar fogo. Quando o líder falar qualquer outra variação como fogo no rio, fogo na casa… as crianças apenas gritam fogo. Assim os quê que pularem na frase errada vai saindo do jogo. O último que sobrar será o novo líder.

7. Corda em chamas (Nigéria)

Objetivos: coordenação ampla, atenção, percepção de ritmo motor, agilidade.

Pegue uma corda e escolha uma criança para ser o “balançador”, que será o responsável por girar uma corda no chão. Os demais formarão um círculo ao seu redor e quando o balançador gira a corda no chão os outros devem saltá-la sem serem atingidos. Quem for acertado pela corda vai saindo da brincadeira. Quem ficar por último será o vencedor.

8. Katopi (Uganda)

Objetivos: atenção, controle de frustração, paciência.

Parecido como o “duni duni tê”. As crianças, menos o líder, sentam-se em uma linha reta ou em um círculo com suas pernas estendidas, e cantam uma música. Enquanto estão cantando, o líder vai apontando para cada uma das pernas das crianças. Quando a música acaba, o líder estará apontando para a perna de uma criança, que deve dobrá-la. Quando ambas as pernas de uma criança estiverem cruzadas ela está fora. O último a ficar com uma perna estendida, ganha.

9. Ampe (Gana)

Objetivos: concentração, motricidade ampla, estratégia, contagem, lidar com frustração.

Essa brincadeira lembra o “par ou ímpar”, mas usamos os pés ao invés das mãos. As crianças ficam em semi-círculo, uma é escolhida como líder. O líder para a frente de uma criança e junto como esta eles batem palmas, pulam e depois saltam colocando um dos pés para frente. Quando as duas crianças colocam o mesmo pé para frente o líder volta para o semi-círculo e a outra criança vira o líder. Assim vai se repetindo a brincadeira trocando os líderes. Pode-se ir anotando os pontos para ver qual criança conseguiu passar por mais crianças se mantendo como líder.

10. Mamba (África do Sul)

Objetivos: Atenção, motricidade ampla, cooperação de equipe, equilíbrio, agilidade.

Faça um círculo grande onde todas as crianças ficarão dentro. Escolha uma criança para ser a mamba (ou cobra). Esta criança ficará fora do círculo ao redor tentando pegar quem estiver dentro dele, que devem se afastar sem sair do círculo. Quando um deles for pego, ele precisa segurar nos ombros ou cintura da mamba e assim por diante. Somente o que está em primeiro lugar da fila poderá pegar os demais colegas. Vence a brincadeira o último que for pego.

11. Acompanhe meus pés (Zaire)

Objetivos: memória, sequência de movimentos, motricidade ampla, concentração, ritmo, controle de ansiedade, desenvoltura.

As crianças forma um círculo enquanto o líder passeia por dentro cantando uma música. Em um determinado momento, ele para na frente de uma criança e faz um tipo de dança. Se ela conseguir imitar os passos será o próximo líder. Se não, este escolherá outra pessoa e novamente faça a dança, até que o novo líder seja definido.

12. Amarelinha Africana:

Objetivos: Ritmo, concentração, sequência de movimentos, memória, cooperação, motricidade.

Desenho no chão um quadrado grande dividido em 4 colunas com 4 linhas. Enquanto vão cantando uma música rítmica, as crianças vão pulando entrando uma por vez como no vídeo.

Mais atividades para trabalhar a Consciência Negra, aqui.

Planos completos com 10 sequências didáticas de acordo com a BNCC sobre Consciência Negra, AQUI.

Conte-me se seus alunos gostaram dessas brincadeiras?

Abraços, Shana Conzatti.

Receba as novidades, atividades e sorteios em seu e-mail:

https://www.planosdeaulaeprojetos.com.br/

comentários

One comment

Deixe um comentário:

%d blogueiros gostam disto: